Cirurgião Plástico critica bioplastia: ‘É fora dos padrões médicos e infelizmente muitas pessoas ainda são iludidas por este procedimento, que se torna criminoso’ – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Cirurgião Plástico critica bioplastia: ‘É fora dos padrões médicos e infelizmente muitas pessoas ainda são iludidas por este procedimento, que se torna criminoso’

Dr. Luiz Haroldo Pereira, pioneiro da lipoaspiração no Brasil, alerta para os graves riscos causados pelos produtos utilizados neste tipo de tratamento

O aumento do número de casos de pacientes com complicações causadas pela chamada “bioplastia”, preocupa o cirurgião Luiz Haroldo Pereira, pioneiro da lipoaspiração no Brasil. Para o médico, antes de mais nada, o termo não deveria nem existir.

“É errado, pois não existe plástica por bioplastia. Infelizmente muitas pessoas ainda são iludidas por este procedimento que se torna criminoso e é realizado por pessoas inescrupulosas que injetam produtos como silicone industrial e, na maioria das vezes, em forma de gluteoplastia.”

Dr. Luiz Haroldo, alerta para os riscos dessas substâncias para a saúde do paciente: “São produtos que, quando injetados no corpo humano, não se tem controle sobre eles. É um grande erro que pessoas mal orientadas apliquem este tipo de tratamento. Para piorar, são realizados em locais inapropriados aumentando ainda mais os perigos à saúde.”

Com mais de 40 anos de experiência, o cirurgião explica que os problemas por conta de produtos como silicone industrial, podem ser locais ou até mesmo sistêmicos:

“Locais são quando vemos endurecimento, eritema, infecção, alergia e migração deste produto, pois o silicone é um produto que migra por ação da gravidade ou por pressão sobre a área injetada. Também temos as complicações sistêmicas que são infecções locais graves ou mesmo a morte por injeção num vaso sanguíneo, levando a um caso de embolia pulmonar”.

Dr. Haroldo recrimina a banalização da cirurgia plástica e a busca por padrões de beleza a todo custo: “A cirurgia plástica não é uma mercadoria, ela é uma prática médica, com todos os riscos e todos os benefícios. Na bioplastia não existe processo correto, apenas ilusão de que terá um resultado fantástico e profissionais negligentes. A finalidade do silicone industrial é limpar carros e pneus. Ser usado em pessoas é crime”.

Cirurgia de retirada não é fácil:

O médico conta ainda que a cirurgia de correção das complicações causadas pela bioplastia, são delicadas: “Temos que aspirar esses produtos, retirar pedaços, tecidos comprometidos, e corrigir com enxerto de gordura e ou implante glúteo. Na lipoaspiração o tecido retirado é amarelo devido a cor da gordura e na aspiração da bioplastia vem sangue, gordura e silicone líquido em pequenos grumos ou pedaços. E nunca conseguimos retirar tudo, pois estes produtos se infiltram na musculatura causando endurecimento, tendo que muitas vezes, fazer cicatrizes imensas.”

Vale ressaltar que, de acordo com o Código Penal, a aplicação do silicone industrial em pessoas é uma prática ilegal e constitui um crime contra a saúde pública, previsto como exercício ilegal da medicina, curandeirismo e lesão corporal.

Por isso, antes de se submeter a qualquer procedimento estético, é essencial verificar se o material que será utilizado tem registro na Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

“A dica para quem quer fazer bioplastia é nunca façam. Se você quer um glúteo bonito, procure um verdadeiro cirurgião plástico que faça enxerto de gordura, prótese de silicone ou associação das duas técnicas”, finaliza Dr. Luiz Haroldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *