Estimulantes sexuais naturais realmente funcionam? – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Estimulantes sexuais naturais realmente funcionam?

por Ana Paula Mondragon

A redução do desejo sexual está caracterizada por uma falta de interesse do parceiro em iniciar uma relação sexual e deve ser tratada prontamente com o auxílio de um especialista. Devemos lembrar que existem múltiplas causas que contribuem para a redução do desejo sexual, as quais podem ir desde a perda do interesse no parceiro em virtude de desilusões com o relacionamento,  até problemas psicológicos ou doenças que possam gerar está disfunção .

A relação sexual humana é um reflexo de nossas emoções e estímulos sensoriais , ou seja, o ato sexual é uma atividade sensorial que utiliza os 5 sentidos e nossos estímulos sensoriais são nossos maiores afrodisíacos sexuais.

A visão é considerada o órgão dos sentidos preferencial dos homens e tem potencial de aumentar o desejo e excitação sexual.

O olfato faz com que nosso cérebro perceba e acesse informações que nos remetem a nossas memórias sexuais, os odores geram memórias (positivas e até mesmo negativas) em nosso cérebro, as quais podem ser acessadas a qualquer momento, inclusive durante o ato sexual.

A audição é considerada a preferida pelas mulheres , palavras, sussurros, respiração , música , fazem sucesso entre a mulherada.

O tato é o que possui maior potencial já que o maior órgão do nosso corpo é a pele. A intensidade do toque e o local irão variar de acordo com os desejos pessoais dos parceiros.

Por último vem o gosto, que é o sentido mais relacionado ao ato sexual, pois é através dele que se aprende o sabor do corpo do parceiro.

Durante séculos, a procura por estimulantes sexuais naturais é um assunto que “nunca sai de moda”. Entra ano, sai ano, a lista de estimulantes sexuais naturais só aumenta . Os estimulantes sexuais fazem parte das páginas da nossa história . Os Romanos comiam pênis de lobo e sêmen de crocodilo, já os egípcios acreditavam que as serpentes poderiam lhe assegurar mais virilidade.

A princípio não existe comprovação científica, ou seja, até o presente momento não existem estudos suficientes que tenham conseguido comprovar a real eficácia destes produtos, porém na prática dos consultórios observa-se sim uma melhora da sexualidade .

Estimulantes sexuais naturais como alimentos, bebidas, perfumes, óleos, cremes e o sexo estão intimamente ligados ao aumento da libido e a grande vantagem dos mesmos  é que eles tendem a não causar efeitos negativos como dores de cabeça, vermelhidão, taquicardia, infecções , alergias, etc como os compostos industrializados. Porém temos que levar em conta que não temos trabalhos suficientes para estipular efeitos colaterais em grupos de risco e utilização a longo prazo.

Entre os principais alimentos/ substâncias afrodisíacos naturais utilizados “in natura” ou industrializados podemos citar :

  • Ostras : ricas em zinco, seu formato em concha faz alusão a vulva;
  • Chocolate: eleva a produção de serotonina neurotransmissor ligado ao desejo;
  • Gengibre, pimenta, canela: causam vasoconstrição e estimulam o metabolismo, pois são termogênicos. Facilitam e ereção e a lubrificação;
  • Vinho: bebida vasodilatadora;
  • Oleaginosas: como as castanhas, nozes e amêndoas. Elas estimulam a produção de hormônios ligados à sexualidade, como estradiol e testosterona, melhorando  a lubrificação feminina e prolongam a ereção masculina;
  • Tríbulus terrestris: alternativa natural para a elevação de testosterona;
  • Maca peruana: efeito similar ao da tribulus;
  • Ginseng: utilizado para facilitar a ereção e aumentar a libido feminina;

É importante frisar que bons hábitos alimentares refletem em uma vida saudável e consequentemente melhoram as vida sexual como um todo, portanto uma dieta balanceada, a prática regular de exercícios e o controle das doenças é o segredo para uma vida sexual saudável.

Importante
Os textos de nossos colunistas não refletem necessariamente a opinião do Portal Afina Menina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *