Um Sonho – Afina Menina

Um Sonho

por Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

Um 2021 diferente, com cura para todos; a virada de página! É esse meu sonho e desejo de ano novo para todos nós. 2020 foi pesado, dolorido, perverso; deixou à história um rastro de mortes, de sequelas e de tristes ais.

Meus sentimentos a todos aqueles que perderam alguém querido. Sou médico e convivi com diversas baixas de amigos. Só quem passa por algo assim sabe exatamente o tamanho e o baque de ter um próximo roubado repentinamente. Mais traumático o é quando nem podemos nos despedir, o que ocorreu com milhares de famílias no Brasil e milhões no Planeta.

Expectativa é expectativa. Apenas isso, claro. Mas afirmo que caminhamos a dias melhores. Como serão eles, não me arrisco. Ainda há muitas dúvidas da Ciência quanto às mutações da Covid-19, À eficácia de vacinas e drogas e por aí vai.

De concreto, a despeito de ser paradoxalmente abstrata, compreendo ser imperioso agradecer. Estamos aqui, resistimos, tantos outros que amamos seguem com a gente. A oportunidade nos sorriu até agora e pede para que sejamos responsáveis, para a manutenção do sorriso.

Gratidão é a palavra. O lendário presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, dizia o seguinte sobre gratidão: “É a melhor parte da vida de uma pessoa está nas suas amizades.”

Veja mais  Você é inteligente?

Nosso romancista Machado de Assis era da tese de que “a gratidão de quem recebe um benefício é sempre menor que o prazer daquele de quem o faz.”

Definições maravilhosas, profundas. Contudo, particularmente, gosto acima da média dessa outra conceituação: “A gratidão é o único tesouro dos humildes”, ponderava sempre William Shakespeare, poeta e dramaturgo inglês.

Ser grato não requer mais do que coração, humildade e um olhar transformador para o mundo e nossas relações. A gratidão é gotícula de renascer, do florescer. É um gesto revolucionário, ainda mais na atual conjuntura, em que estamos desafiados a vencer todos os tipos de intolerância.

Gratidão é reconhecer nos filhos aquilo que nos trouxeram e trazem de bom, desde o ventre materno, em amor, em carinho. Não se deixe encarcerar por mágoas e episódios pequenos.

Ser grato é enxergar no pai, na mãe, a grandeza da doação, de abdicar das próprias satisfações e quereres, colocando-nos como prioridade ao longo de cada instante. A propósito, pai e mãe são a árvore da vida, vale o parêntese. Só por isso já temos por ser gratos – demais!

Veja mais  A urgência em promover o acesso a alimentação saudável no Brasil e diminuir a obesidade

Os pais, assim como os filhos, acertam – ou não. São pessoas. Os amigos também, os colegas, todos, sem exceção.

Tirar de equívocos lições para ser mais reto e correto é essencial. Jamais podemos ceder a maus impulsos de guardar desvios de rota como veneno de alma. Não atente contra sua essência, sua humanidade.

Como Ano Novo significa o renascer, exercite a gratidão e recomece com olhos no bem. Em cada pessoa a seu lado, veja e filtre momentos, gestos, sorrisos. Certamente encontrará muito a ser grato, especialmente aos mais próximos, aos familiares, àqueles que o trouxeram à luz. Aliás, viemos à luz. Não às trevas.

Concluo meus votos de um 2021 mágico, com João Guimarães Rosa, escritor, diplomata, novelista, romancista, contista, médico brasileiro e mago das letras: “Felicidade se acha é em horinhas de descuido.”

Então, descuide-se e seja feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *