Falta de alongamento aumenta risco de lesões musculoesqueléticas – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Falta de alongamento aumenta risco de lesões musculoesqueléticas

Você não precisa se tornar um artista de circo ou um ginasta. Mas, deve procurar alongar-se todos os dias. Essa recomendação vale tanto para as pessoas sedentárias quanto para aquelas que praticam esportes, como a musculação. Isso porque treinos de força só ajudam a fortalecer o músculo, mas não são suficientes para aumentar a flexibilidade.

Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta especialista em Pilates, muitas pessoas não têm a noção de que o alongamento deve ser feito todos os dias.

“Há muitos tabus e mitos em torno dos alongamentos. Parece que é algo que precisar ser feito em academias ou apenas por pessoas que praticam atividade física. Mas, todos nós precisamos dedicar algum momento do dia para fazer alongamentos”.

Mais flexibilidade
“Os alongamentos são movimentos cuja finalidade é aumentar a flexibilidade muscular. Os exercícios levam ao estiramento das fibras musculares que aumentam de comprimento. Como efeito, há um aumento da amplitude de movimento, ou seja, da flexibilidade”, explica Walkíria.

Calçar sapatos com fivela, pegar objetos no alto de móveis, abaixar-se para pegar algo do chão. São inúmeras a situações no dia a dia que demandam uma boa flexibilidade corporal.

“Porém, o processo natural do envelhecimento, aliado ao sedentarismo e a práticas esportivas que não atuam na flexibilidade muscular, impactam no encurtamento muscular. Assim, alongar-se é essencial para a população em geral, independente se a pessoa é um atleta ou se trabalha sentada o dia todo”, reforça Walkíria.

Relaxe
Outro efeito muito importante do alongamento é que atua no relaxamento físico e mental. “A prática pode aumentar a consciência corporal, deixar alguns movimentos mais eleves, prevenir lesões, preparar o corpo para uma atividade física e ativar a circulação”, reforça Walkíria.

Como fazer
A primeira etapa para praticar o alongamento é aprender a respirar de forma profunda. Respirar de forma lenta e profunda ajuda no relaxamento muscular. Depois, é possível trabalhar o corpo em partes, começando de baixo para cima.

“Cada pessoa deve respeitar os seus limites, sem forçar mais do que consegue. A medida em que o alongamento se tornar constante, a flexibilidade vai aumentar”, comenta a especialista.

“Faça o alongamento até sentir uma certa tensão no músculo. Relaxe um pouco e procure manter alguns segundos, voltando para a posição inicial de relaxamento. Os movimentos precisam ser sempre lentos e suaves”, ensina Walkíria.

Uma das principais vantagens do alongamento é que pode ser feito em qualquer lugar. Enquanto estiver sentado, por exemplo, é possível alongar os pés e a cabeça. Na pausa para o café, alongue braços e pernas.

Para quem prefere uma atividade esportiva que inclua alongamentos, a dica é o Pilates e a yoga. Algumas modalidades de dança, como o ballet, também podem aumentar a flexibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *