Cabelos ralos: saiba as causas, como prevenir e tratar – Afina Menina

Cabelos ralos: saiba as causas, como prevenir e tratar

Tricologista Viviane Coutinho separou várias dicas e informações sobre esse problema capilar
O cabelo dos sonhos de muitas mulheres é aquele encorpado, com volume e movimento e que harmoniza com a beleza do rosto. Já o pesadelo é o chamado cabelo ralo, com fios mais quebradiços, bastante propensos ao frizz e com aspecto “minguado”. Grande parte delas se incomoda porque o conjunto da obra faz com que as madeixas pareçam sempre sem brilho e vitalidade.
Esse problema capilar geralmente tem a ver com a diminuição da densidade dos fios do couro cabeludo, e, em alguns casos, também está associado à queda de cabelo. Quando o assunto é cabelo ralo, logo pensamos em fios finos, mas nem sempre essas duas coisas estão ligadas.
A pessoa pode ter fios grossos e mesmo assim, ter cabelos ralos em algum momento da vida, por exemplo. É o que conta a especialista em tricologia e Membra e Docente da Academia Brasileira de Tricologia, Viviane Coutinho: “O cabelo ralo é resultado de uma menor quantidade de fios e o cabelo fino, por sua vez, é consequência de fios com menor densidade”.
Perceber que os cabelos estão ficando mais ralos não é o principal dilema, já que dá para observar as mudanças a olho nu. “Quando os fios estão mais fracos, eles tendem a quebrar mais facilmente e cair com maior regularidade. Se a pessoa estiver perdendo uma grande quantidade de cabelo ao longo do dia, é bom ligar o sinal de alerta”, explica Viviane Coutinho.
Com mais de 14 anos de experiência na área, a profissional aconselha uma observação mais minuciosa na área da cabeça. “Se houver grandes áreas com poucos fios, ou um aumento de tamanho nas linhas ao dividir o cabelo, evidenciando o couro cabeludo, fique ainda mais atenta.”
As causas do cabelo ralo podem ser as mais diversas. “O próprio processo de envelhecimento da pessoa, tendências genéticas, até uma alimentação desregulada e o estresse são capazes de alterar a natureza dos fios e deixá-los sem vida”, comenta a profissional.
Já nos casos de cabelos danificados, o excesso de química e até mesmo o uso exagerado de secador, chapinha e babyliss causam a quebra dos fios que ficam fragilizados, podendo ocasionar queda capilar. “Descobrir qual é a causa do cabelo estar mais ralo é o melhor caminho para iniciar o tratamento adequado. Para recuperar a vitalidade dos fios, o primeiro passo é ter essa informação em mãos”, recomenda.
Existem tratamentos específicos para cada situação e a tricologista separa dicas para resolver de vez o problema do cabelo ralo. “Para aos que aderem à química, é possível recorrer a outros tipos de alisamento e, no caso das pessoas mais velhas, os agentes antioxidantes também são ótimos aliados para retardar o processo”, indica Viviane.
No fim das contas, os cuidados com os fios devem começar na prevenção. De acordo com a tricologista, não se deve esperar chegar a um quadro grave de perda de fios para que o cabelo seja devidamente tratado. “O cabelo é um marcador biológico e reflete nossa imagem pessoal e sua ausência ou diminuição nos faz mudar muitos comportamentos”, diz. “Nunca é só sobre cabelo. Precisamos nos cuidar para termos qualidade de vida e mais autoestima.”
Veja mais  Beleza natural: pouca maquiagem e tratamentos não-invasivos são tendência em 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *