Empresa de tecnologia tem mulheres em metade dos cargos de liderança e quer ampliar participação feminina – Afina Menina

Empresa de tecnologia tem mulheres em metade dos cargos de liderança e quer ampliar participação feminina

Gateware conta com dez mulheres líderes e deve realizar um programa em 2021 para aumentar a cultura da diversidade na empresa

Ampliar a participação feminina na tecnologia, incluindo cargos de liderança e posições estratégicas. Essa é a meta da Gateware, empresa de tecnologia da informação, que possui mais da metade dos seus cargos de liderança ocupados por colaboradoras do sexo feminino. De 13 lideranças, 7 são mulheres. Alémer.com

disso, em 2020, a empresa contratou 31 pessoas, sendo 14 mulheres. A prática vem sendo intensificada para aumentar a diversidade no quadro de colaboradores da empresa. Hoje, elas são 30% do total de funcionários.

Uma pesquisa do Insper realizada em 2019 mostrou que as mulheres ocupam, em média, apenas 19% das posições de liderança no país. O percentual também é baixo em relação a presença das mulheres na tecnologia. Segundo dados da Microsoft, elas representam apenas 25% dos cargos nesse segmento.

Para a gerente de RH da Gateware, Patrícia Ruppel, a pauta da diversidade vem sendo muito debatida, mas ainda falta colocar a questão em prática. Segundo ela, há uma barreira cultural paraque elas estejam de fato presentes no segmento e falta um ambiente agregador em muitas empresas.

“Existe uma crença de que as mulheres são mais destinadas a profissões ligadas às ciências humanas e os homens às exatas. A ciência já comprovou que não é verdade, ambos têm a mesma capacidade. Mas é preciso colocar o discurso da diversidade em prática na cultura da empresa. É preciso que elas sejam líderes e tenham voz ativa e participação efetiva nas empresas”, afirma.

Ela explica que os benefícios de uma cultura da diversidade são inúmeros. A presença feminina representa resultados 20% melhores para as empresas, segundo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT). “As equipes multidisciplinares são mais criativas, trazem soluções mais rápidas, entregas mais céleres e geram novas ideias. E as mulheres quando compõem estas equipes podem potencializar essas capacidades “, explica.

Como parte dessa iniciativa a Gateware deve realizar em 2021 um projeto que estimule a contratação não apenas de mulheres como também de negros e do público LGBT. Boa parte das contratações também são impulsionadas por conta de programas e estímulos de seus clientes – a Gateware realiza a alocação de profissionais especializados na área da tecnologia em grandes empresas do Brasil.

“Existe a dificuldade para encontrarmos mais mulheres desenvolvedoras no mercado. Queremos aproveitar os programas de diversidade interna em nossos clientes para tornar essas vagas ainda mais acessíveis a diferentes públicos”, destaca Jhenifer Souza, líder de pessoas e cultura da Gateware.

Segundo ela, apesar da maioria dos cargos de TI estar entre os colaboradores do sexo masculino, há um estímulo para que as mulheres sejam líderes e protagonistas na Gateware, inclusive por conta do empoderamento por parte da diretoria que possui uma mulher na vice-presidência. Ao todo, são 7 mulheres nos cargos de liderança. “As mulheres trazem um olhar mais atento aos detalhes, são organizadas, detalhistas e têm facilidade na relação com as pessoas. Essas são características que também fazem a diferença na tecnologia. E com a presença delas a cultura da diversidade torna-se mais fácil de ser difundida”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *