SBGG ressalta a importância de discutir ações para combater a violência contra os idosos – Afina Menina

SBGG ressalta a importância de discutir ações para combater a violência contra os idosos

Entidade chama atenção para a situação dos idosos durante a pandemia e o novo número de casos de violência doméstica

O número de denúncias de violência e de maus tratos contra os idosos cresceu 59% no Brasil durante a pandemia, de acordo com dados do Disque 100. Entre março e junho deste ano, foram 25.533 denúncias. Em 2019, foram 16.039. São Paulo é o estado com maior número de denúncias, seguida de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

O presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), Carlos André Uehara, afirma que, mesmo com o aumento, ainda existe muita subnotificação dos casos e que muitas vezes o idoso não reconhece que existe uma violência sendo cometida contra ele.

Além da dificuldade em denunciar, outro desafio é o reconhecimento do problema por profissionais de saúde. “O médico, enfermeiro ou assistente social que atende aquele idoso acaba não identificando a violência. Existe o costume de procurar marcas pelo corpo de violência física, e a violência emocional passa despercebida”, diz Uehara.

 

Veja mais  Mordida errada dificulta a fala e altera estrutura do rosto. Saiba como tratar

Os tipos de violência contra os idosos são:

  1. Violência física
  2. Abuso psicológico
  3. Negligência
  4. Abandono
  5. Violência Institucional
  6. Abuso Financeiro
  7. Violência Patrimonial
  8. Violência Sexual
  9. Discriminação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *