Cosméticos Naturais e Orgânicos: vale a pena investir nessa tendência do mercado de beleza? – Afina Menina

Cosméticos Naturais e Orgânicos: vale a pena investir nessa tendência do mercado de beleza?

Geralmente, cosméticos naturais têm uma vida útil mais curta devido aos ingredientes puros utilizados em sua formulação. De acordo com Relatório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), os cosméticos naturais não devem conter aditivos químicos em sua composição.

José Youssef, sócio e diretor comercial da Use Orgânico, multimarcas de produtos naturais e orgânicos, explica que embora o custo possa parecer “totalmente fora do seu orçamento”, ele apresenta benefícios para a saúde. Precisamos lembrar que as indústrias convencionais têm a capacidade de produzir em larga escala, reduzirem os custos de matéria-prima e manter um processo de produção altamente mecanizado.

“Infelizmente ainda é pequeno o número de pessoas que buscam por esses produtos – comparado com o mercado de beleza no Brasil – o 5º maior no mundo – e isso provavelmente é uma das principais razões pelas quais eles custam mais. Quando a demanda por um cosmético sustentável aumenta, as empresas irão entregar – não pelos mesmos preços do convencional – mas com certeza, mais baratos do que os preços atuais”, explica José.

Se você analisar a maioria dos cosméticos convencionais, o primeiro ingrediente que você verá é Água (water). Muitas formulações são compostas por até 80% de água e o restante dos ingredientes geralmente são emulsionantes, conservantes, fragrâncias e ingredientes para melhorar a textura/sensorial, deixando uma margem muito pequena para os princípios ativos reais, que devem ser a principal fonte de nutrição para a pele.

Veja mais  Conheça alguns dos benefícios da atividade física para o aumento da qualidade de vida

“Escolhendo um produto natural você terá um produto mais potente, uma vez que são mais concentrados, fazendo com que você use uma menor quantidade mas obtenha um resultado ainda melhor que os convencionais”, explica.

Eles também possuem biocompatibilidade com a pele, ou seja, são ingrediente compatíveis com tecidos vivos, por não haver toxicidade, nocividade e nem provocar rejeição imunológica e seus princípios ativos são ricos em vitaminas e óleos vegetais. São ingredientes que não agridem a pele, ao contrário dos sintéticos que apresentam um risco maior a reações alérgicas e podem ser até cancerígenas.

Como eu vou saber quando o produto é realmente natural?

Primeiro você precisa começar essa rotina de consumir produtos somente após ler os ingredientes, depois, é claro, entrar mais profundamente neste universo conhecendo cada ingrediente e entendendo os benefícios ou malefícios que cada um traz consigo.

Veja mais  Afinar o rosto: entenda o procedimento mais procurado para harmonização facial

Normalmente – e o que é o certo a ser feito – os ingredientes são nomeados em ordem decrescente, isto é, do que mais tem ao que menos tem na composição do produto. Mas muitos deles vêm escritos em outros idiomas ou com nomes técnicos, o que dificulta na hora da leitura.

“Na Use Orgânico temos uma curadoria que aprova marca por marca, produto por produto, minuciosamente, justamente para facilitar na hora da compra. Mas, ainda assim, disponibilizamos os ingredientes na página de cada um dos produtos. Acreditamos que educar e ser transparente é parte do processo e ainda hoje facilmente encontramos lojas on-line que não disponibilizam os ingredientes”, finaliza José Youssef.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *