Médico desenvolve elástico para identificação dos horários de medicamentos – Afina Menina

Médico desenvolve elástico para identificação dos horários de medicamentos

Dispositivo é alternativa para recipientes que exigem o destaque de pílulas ou comprimidos e evita que rótulos e caixas dos remédios sejam rasurados

Quem já teve de tomar diferentes medicamentos por conta de um tratamento de saúde ou faz uso contínuo de remédios sabe que é preciso se organizar para não se perder nos horários e dias para fazer uso da medicação.

Para ajudar nessa tarefa, o médico Pedro Alves de Almeida Lins, de Belém, no Pará, desenvolveu um dispositivo elástico que pode conter diferentes informações, como horários e nomes de medicamentos. Basta envolver a embalagem com o item para evitar erros, troca de horários ou esquecimentos.

Um único frasco pode receber um ou mais elásticos, dependendo da necessidade de informação e identificação que precisa ser repassada ao paciente.

Recipientes com nichos muitas vezes são utilizados, mas para isso é preciso destacar pílulas ou comprimidos de suas respectivas cartelas. O problema é que a prática expõe o medicamento e pode alterar sua validade. Além disso, se a caixa original for descartada, perde-se as informações e advertências importantes contidas nelas.

Veja mais  Dia do orgasmo: 55% das brasileiras não chegam lá

No caso dos colírios, que não podem ser distribuídos em nichos, as pessoas costumam escrever os horários nos rótulos, inviabilizando a leitura. No caso de pessoas com deficiência visual, essa não é uma opção viável.

Etiquetas e adesivos também podem ser usados, mas, novamente, as informações dos rótulos e caixas são perdidas.

Como é o dispositivo elástico

Esse elástico especial pode ser feito de borracha ou material similar. Ele apresenta em sua própria forma horários específicos, como 8:00 e 20:00, e nome dos medicamentos em cores e alto relevo, facilitando a visualização e a percepção tátil da informação. Pode conter ainda gravuras para facilitar a compreensão do paciente.

Veja mais  Microsoft Family Safety, aplicativo que ajuda pais a criarem hábitos digitais mais saudáveis para seus filhos, está disponível para iOS e Android

O dispositivo pode ser colocado medicamento pelo médico, cuidador, farmacêutico ou pelo próprio paciente, variando em cada caso. Após o fim do medicamento, o elástico pode ser reutilizado.

De baixo custo de produção, o projeto está em fase embrionária e conta com apoio da Associação Nacional dos Inventores (ANI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *