Claudia Issa está na SP-Arte Viewing Room – Afina Menina

Claudia Issa está na SP-Arte Viewing Room

A artista plástica Claudia Issa, à frente da marca Konsepta Design, estará na SP-Arte 2020, a maior feira de arte da América Latina, através do formato Viewing Room, 100% digital, que acontece de 24 a 30 de agosto.
 
Para esta edição, Claudia trabalhou em objetos que resgatam a sua relação mais profunda com o fazer artístico através da cerâmica, técnica com a qual produz as suas obras. “A cerâmica me permite um processo de autoconhecimento, onde eu consigo me “desligar” do mundo racional e consigo me transportar para um universo introspectivo. É a partir da minha intuição, alimentada pelas histórias do dia a dia, informações que vou absorvendo e essa parceria que tenho com a matéria-prima, que nascem minhas obras”, comenta Claudia. 
 
Novos “objetos cerâmicos” da série Umbilicais em que a artista interpreta as tensões do cotidiano, serão apresentados. “É uma reflexão sobre dois dos principais aspectos da nossa sociedade contemporânea: conectividade e interdependência. Nos conectamos digitalmente todo dia e acabamos gerando uma dependência dessa ligação. Os elos trazem essa simbologia.”, explica a artista. 
 “Umbilicais” foi uma obra oportuna pelo momento e instintiva pela vivência”, conta Claudia. Em argila natural, os elos aportam ainda uma característica sensorial a mais para o conceito: ao movê-los, eles emitem um ruído áspero, de atrito, o que concretiza também na audição, a ideia que busco transmitir.
 
Claudia também vai expor novas obras de séries icônicas da sua trajetória, como é o caso da série Disforma. “Com Disforma meu objetivo foi esculpir o efeito da gravidade na peça. Quis negar formas proporcionalmente certinhas e mais óbvias. Busquei a distorção, a imperfeição, que também pode ser bela quando assumida.
Já a série Metamorfos traz o conceito de multiplicidade orgânica, como acontece em processos botânicos de geração espontânea. Nela, pequenos vasos parecem ‘brotar’ de outros; característica vegetal que Claudia incorporou ao mineral. 
 
Todas as peças apresentadas na SP- Arte serão em argila em suas tonalidades naturais, priorizando a forma mais do que qualquer outra característica. “A argila me desafia a fazer o que ainda não foi feito com ela. É isso que busco. Quero com meu trabalho mostrar a cerâmica artística, criativa, conceitual, indo além do seu conceito utilitário, que é explorado há séculos. Busco novos processos de produção para chegar a novos resultados. Nesse sentido, sempre lembro de Einstein quando disse que insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Quero escapar do conforto da tradição, para chegar à surpresa das descobertas.”
Veja mais  Scarabeus do signo de câncer: romantismo e tranquilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *