Lactare, banco de leite humano da Eurofarma, completa um ano com recorde de doações – Afina Menina

Lactare, banco de leite humano da Eurofarma, completa um ano com recorde de doações

Desde sua inauguração, a iniciativa já coletou cerca de 500 litros

O Lactare, banco de leite humano da Eurofarma e o primeiro idealizado por uma farmacêutica no Brasil, completa um ano em agosto com mais um recorde de doações – 106 litros em junho, totalizando cerca de 500 litros coletados desde a sua inauguração. Todo o líquido é destinado ao Hospital Geral de Itapevi e ajuda a salvar, mensalmente, a vida de 30 bebês internados na UTI neonatal.

Atualmente, o Lactare, conta com 95 mães doadoras. “A partir do momento que uma mãe doa o leite materno, ela está doando uma vida a mais para o recém-nascido da UTI. Existem comprovações que o bebê que recebe este alimento sai antes da internação. Isso já é um motivo de muito orgulho para nós”, diz Maíra Billi, gerente de Administração de Produção e idealizadora do projeto.

O espaço tinha uma meta de processar 60 litros de leite humano/mês, alcançado em abril deste ano, mesmo com o cenário de pandemia provocado pela covid-19. “Este mês foi muito comemorado. Chegar a esse número era muito desejado pela companhia e a quantidade de litros mensal é resultado do esforço das mães doadoras e do compromisso diário com os bebês prematuros do Hospital Geral de Itapevi, que tanto necessitam destas doações. Este alimento ajuda a salvar a vida desses bebês recém-nascidos”, celebra a executiva.

O projeto tem novos objetivos para o próximo ano. Os pesquisadores estão estudando novas formas para aumentar o volume de doação, transformando o leite líquido em leite em pó por meio do processo de liofilização. Com esta nova apresentação, o leite poderá ser armazenado por muito mais tempo e entregue em regiões mais distantes.

Veja mais  Conheça as 10 matérias-primas que são sucesso entre perfumistas ao redor do mundo

Você sabia?

São realizados procedimentos rigorosos para manter a qualidade durante todo o caminho, desde a casa da mãe doadora até o bebê internado na UTI. Após ser coletado por profissionais de saúde do Lactare, que fazem a retirada nas residências dessas mamães, o leite passa por um processo de higienização externa e é armazenado no ‘freezer de leite cru’. No dia do processamento, ele passa por um degelo, depois de classificação e pasteurização, onde ocorre a letalidade térmica.

O próximo passo é o de qualidade microbiológico, que consiste na cultura em meios apropriados para bactérias, chamada de Bile Lactose Verde Brilhante a 2% (BGBL), no qual as amostras são incubadas a 36º por 24 a 48 horas. Após todos esses procedimentos, o leite vai para o ‘freezer de leite de distribuição’ e, 48 horas depois, recebe o rótulo com os dados da doadora, de qualidade, suas propriedades nutricionais (como, por exemplo, o grau de caloria) e é levado até o hospital.

A importância do leite materno

O leite materno é a principal fonte de nutrição dos recém-nascidos e o único alimento recomendável até os seis meses de idade do bebê. Além disso, é responsável pela redução de até 13% da mortalidade por causas evitáveis em crianças de até cinco anos. É rico em proteínas e vitaminas, traz hidratação e imunidade para o bebê e também ajuda a diminuir riscos de diarreia, infecções respiratórias, hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade.

Banco de leite Lactare

O Lactare comprova o papel social pioneiro da Eurofarma. Lançado em agosto de 2019, é o primeiro laboratório a montar um banco de leite humano brasileiro privado no país. Seu maior objetivo é reforçar a importância do aleitamento materno para o desenvolvimento infantil. O projeto é vinculado à rBLH – Rede Brasileira de Bancos de Leite e conta com a parceria da Prefeitura do município de Itapevi. De acordo com a Fiocruz, coordenadora da rBLH-BR, no Brasil existem cerca de 225 unidades, que hoje suprem 60% da demanda.

Veja mais  Verão saudável com dieta low carb

O Lactare também presta atendimento médico para as mães doadoras. A responsável médica realiza consultas à distância (devido a pandemia), os exames são coletados em domicílio e existe um atendimento para esclarecer dúvidas em tempo real, por aplicativo de celular ou telefone. Além disso, nas visitas domiciliares, um membro da equipe técnica (médica, enfermeira ou nutricionista) acompanha o motorista para orientação de retira o leite e realizam a troca de kit cheio por um novo kit captação, sempre tomando todos os cuidados preventivos para evitar o coronavírus.

As mães que estão em fase de amamentação podem doar seu excedente e ajudar a nutrir os recém-nascidos. As coletas podem ser feitas domiciliar, em um raio de até 20km do Centro de Itapevi. Para mais informações e realizar o cadastro, basta acessar o site www.eurofarma.com.br/bancodeleite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *