Radiocirurgia oferece tratamento preciso contra câncer – Afina Menina

Radiocirurgia oferece tratamento preciso contra câncer

Procedimento não invasivo concentra altas doses de radiação no local afetado pela doença; especialista do Hospital Santa Paula explica sua aplicação

A radioterapia é um dos mais utilizados e eficazes tratamentos contra o câncer e vem, há décadas, sendo usado contra a doença seja de forma prioritária ou coadjuvante. Com o avanço da tecnologia, a terapia agora dá um novo passo e apresenta aos pacientes mais uma esperança de melhora e de cura: a Radiocirurgia.

A radioterapia utiliza radiações ionizantes (Raios X, raios gama, elétrons, prótons, nêutrons) para impedir o crescimento ou causar a morte celular e eliminar um tumor maligno ou alguns benignos. Ela age depositando energia nas células tumorais em quantidade capaz de alterar seu DNA, levando à sua destruição ou à eliminação de sua capacidade de se dividir para dar origem a novas células.

Paula Pratti Rodrigues Ferreira, médica Radio-oncologista, coordenadora do setor de Radioterapia do Hospital Santa Paula, afirma que a tecnologia tem se desenvolvido no sentido de aumentar sua eficácia, ampliando as chances de cura e diminuindo os efeitos colaterais. Um dos avanços proporcionado por uma maior precisão do tratamento é a Radiocirurgia.

Veja mais  Uma em cada três pessoas já foi às compras no comércio de rua ou retomou a rotina de visita a familiares

Apesar do nome, não se trata de um procedimento invasivo como uma cirurgia. “Sem necessitar de qualquer incisão, a Radiocirurgia utiliza altas doses de radiação de maneira extremamente precisa, atingindo efetivamente o tumor, e em poucas aplicações – de uma até cinco”, explica a especialista. A Radiocirurgia é realizada tanto em tumores da região craniana quanto extracranianas, como pulmão, fígado, ossos, entre outros locais.

Veja mais  Alerta - Covid e Dexametasona

“Como é um tratamento não invasivo, ele é feito em regime ambulatorial, sem anestesia. Isso permite uma recuperação rápida e o paciente pode retomar suas atividades no dia seguinte”, aponta Paula Ferreira.

Para a realização do procedimento, são necessários exames detalhados de imagem, que ofereçam uma visão minuciosa do tumor, definindo sua localização e forma. A partir desses resultados, o procedimento aplica o feixe de radiação de maneira exata no alvo de tratamento, com mínima dose em órgãos de risco ao redor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *