Tanabata Matsuri Digital 2020 terá cerimônia Xintoísta para queima dos tanzakus com transmissão ao vivo pela internet – Afina Menina

Tanabata Matsuri Digital 2020 terá cerimônia Xintoísta para queima dos tanzakus com transmissão ao vivo pela internet

Festival das Estrelas teve sua 42ª edição online e por drive-thru por conta da pandemia. E segue recebendo os pedidos virtuais de todo o Brasil até 21 de agosto.
A pandemia alterou calendário e formato de eventos em toda parte do mundo. Na comunidade japonesa não foi diferente. O tradicional Tanabata Matsuri –Festival das Estrela deste ano aconteceu com programação cultural online e drive-thru de tanzakus, bilhetes coloridos onde as pessoas escrevem seus pedidos para serem enviados às estrelas Orihine (Vega) e kengyu (Altair).
E, segundo a lenda, os desejos chegam ao reino celestial através de fumaça, pela queima dos papéis, que será no dia 22 de agosto, às 11h, com transmissão ao vivo pela internet. Até lá, ainda é possível fazer pedidos pelos tanzakus virtuais, que ficarão disponíveis no site até dia 21 de agosto.
Digitalmente, as cores e simbologias seguem as mesmas tradições de todas as edições: verde – Esperança; branco – Paz; vermelho – Gratidão; azul – Proteção e Saúde; rosa – Amor, e amarelo – Dinheiro e Prosperidade. Neles, as pessoas escrevem seus pedidos e a equipe da Associação Cultural e Assistencial da Liberdade (ACAL) –responsável pela organização e realização do evento-, fará a impressão de todos os desejos virtuais.
A lenda do Tanabata Matsuri celebra a história de amor entre Orihine (Vega) e kengyu (Altair). Ela, filha de um poderoso deus do reino celestial, que certo dia, diante de seu tear, viu passar um rapaz (Altair) conduzindo uma ovelha e por ele se apaixonou. O pai consentiu o namoro dos dois jovens.
Totalmente dominados pela paixão, Vega e Altair se descuidaram de seus afazeres normais e o pai, indignado, ordenou que eles vivessem separados, um de cada lado da Via Láctea, permitindo que o casal de namorados se reencontre somente uma vez ao ano, no sétimo dia do sétimo mês, desde que cumpram a ordem do pai de atender aos pedidos vindos da Terra.
Este fenômeno astronômico deu origem à lenda, acreditando-se também que as demais estrelas e corpos celestes do céu, como cometas e estrelas cadentes, formem nesta época uma ponte na Via Láctea, chamada de Ama-no-Gawa, “Rio Celestial”, possibilitando que os apaixonados possam atravessar a galáxia para se reencontrarem.
No Brasil, o Tanabata Matsuri é realizado desde 1979 pela ACAL, na Praça da Liberdade-Japão, na capital paulista. Já no Japão, acontece em várias cidades, com festividades realizadas em agosto para aproveitar as férias de verão das escolas. Mas a história do festival teve início há mais de 1.350 anos na Corte Imperial, e a data tornou-se feriado nacional em 1603.
Veja mais  Mercado projeta mensagens na fachada em agradecimento aos profissionais essenciais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *