Reganho de peso após cirurgia bariátrica – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Reganho de peso após cirurgia bariátrica

Observa-se que o grande problema do reganho de peso, precoce ou tardio (após 10 anos de cirurgia) deve-se principalmente a falta de adesão dos pacientes à equipe multidisciplinar, composta por cirurgiões, nutricionistas, psicólogos, endocrinologistas entre outros profissionais.

Essa falta de adesão facilita o retorno aos hábitos alimentares anteriores a cirurgia, que levam ao reganho de peso. A cirurgia é apenas uma ferramenta para o tratamento da obesidade.

Após a cirurgia bariátrica você apresentará uma rápida perda de peso ao longo de 12 e 24 meses. É o melhor período do seu tratamento.

Depois desse período, você pode recuperar, em média, 10% do menor peso atingido, que se encontra dentro do esperado.

Para o sucesso da cirurgia bariátrica em longo prazo é necessário que haja acompanhamento multidisciplinar continuado, de acordo com estudos científicos cerca de 68,3% dos pacientes não praticavam atividade física e 88,1% não possuíam acompanhamento nutricional

Se você começar a aumentar o seu peso de forma desgovernada é preciso identificar os fatores, tomar uma atitude e monitorar a balança para evitar o reganho de peso, o quanto antes.

Reflita se o seu padrão alimentar mudou. Retome seus cuidados com o diário alimentar, anotando o que você está ingerindo, ao longo do dia, gerando uma consciência alimentar. Lembre sempre que a cirurgia é apenas uma ferramenta para manter o seu peso. O seguimento inadequado das orientações pode causar reganho de peso.

Trabalhos científicos com foco na atenção psicológica evidenciam que pacientes que apresentaram reganho de peso (17%) tinham dificuldade em acreditar nas suas habilidades de execução para controle do peso corporal, pacientes que tiveram reganho de peso apresentaram episódios ansiosos, sentimentos de frustação e fracasso quando não almejavam a perda de peso, aumentando assim a ingesta alimentar usando os alimentos como válvula de escape, evidenciando alta instabilidade emocional.

No grupo estudado foi pontuada a necessidade de acompanhamento psicológico como apoio para enfrentar as diversas situações decorrentes da cirurgia bariátrica. Reforçando a importância do acompanhamento multidisciplinar para manter a perda de peso.

Por isso, sempre digo aos meus pacientes que a cirurgia é apenas o início da caminhada, e que o cirurgião é apenas um instrumento que junto com toda equipe multidisciplinar (endócrino, psicólogo, educador físico, nutricionista) e a vontade do paciente de ter uma vida melhor e mais saudável são as melhores estratégias para o sucesso do tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *