Superando a Timidez – Afina Menina

Superando a Timidez

Crescemos em um mundo competitivo que nos cobra a perfeição em tudo. Porém sabemos que seres humanos naturalmente falham.

Então por quê em muitas situações tentamos ser perfeitos e acabamos nos limitando?

Se você sente que sua timidez ou medo de se expor te impedem de realizar todo seu potencial, esse texto vai te ajudar.

Lembrando que não existe fórmula mágica, cada um tem seu processo na vida. Vou apenas compartilhar o que funcionou comigo.

São processos que me fizeram mudar de um garoto tímido que tinha medo de falar em público, para um comunicador que já apresentou peças de teatro, deu entrevistas para TV e alcança mais de 300 mil seguidores nas redes sociais.

Teste na sua vida o que fizer sentido para você e adapte para sua realidade. O mundo precisa ouvir sua voz e conhecer suas ideias!

Medo de passar vergonha

Lembro de uma pesquisa que dizia que o primeiro maior medo do brasileiro era de falar em público, em segundo lugar estava o medo da morte. Não sei se isso era real mas faz muito sentido.

Eu mesmo era uma dessas pessoas que tinha vergonha de me expressar em público e deixava de viver muitas experiências por conta disso.

A timidez em excesso também é um reflexo do medo. Nosso cérebro tentando nos proteger da vergonha que podemos passar na frente dos outros.

É muito complexo falar sobre timidez, para mim foram muitos anos trabalhando diariamente para a superar mas tentei compilar aqui o que mais me ajudou.

As causas da timidez

Geralmente sentimos timidez por conta de traumas da infância que geram o medo de nos expormos e falhar em público.

Além disso, a timidez pode acontecer quando nos achamos especiais demais. Isso mesmo! Em nossa mente pensamos que todo o mundo está prestando atenção em nossas ações. Só que no mundo real cada um está preocupado com seu próprio universo.

Calma! Todos nós somos muito importantes e especiais, só que nem tanto assim.

Você precisa entender que cada pessoa no mundo está muito mais preocupada consigo mesma do que com os outros, portanto a vergonha está muito mais dentro de nós mesmos.

Mudando seu padrão mental

Nossa personalidade e comportamentos são reflexo de nossos padrões mentais.

Então em primeiro lugar, comece com os exercícios mentais para mudar a forma como você mesmo se vê.

Separe alguns minutos por dia para vizualizar como você gostaria de se sentir, se veja confiante, se imagine conversando em público com muitas pessoas e se sentido confiante. Você precisa imaginar com detalhes, se imagine fazendo tudo que gostaria de sem sua timidez.

Observe o mundo a sua volta

Comece a reparar em si mesmo quando sai de casa, você está tão preocupado com seus problemas em sua cabeça, que muitas vezes nem percebe tudo que está acontecendo a sua volta.

Agora pense rapidamente na última vez que alguém que você conhece passou uma vergonha. Lembrou? Provavelmente não ou demorou para lembrar, e essa pessoa também não lembra das vergonhas que você passou. Porque quem se importa mais com as vergonhas somos nós mesmos.

Até porque isso é relativo, algo ridículo para nós pode ser normal para outra pessoa. Por exemplo, errar ao falar em público é super normal porque todos nós sabemos que podemos cometer esse erro.

Ter essa percepção de que não somos assim tão importantes para o mundo não é algo negativo. Nós temos nosso papel especial aqui. Porém lembrar que não somos sempre o centro das atenções nos ajuda a superar esse medo.

Veja mais  Cirurgia estética entre adolescentes pode ter relação com bullying

Coloque no papel

Depois dos exercícios mentais a próxima etapa é começar externalizar tudo isso. Comece em casa mesmo, colocando tudo no papel. Não precisa de nada muito complexo.

Apenas liste no papel características da sua personalidade que você gosta e cinco que você gostaria de melhorar.

Escreva em poucas linhas como você se vê hoje em relação a sua timidez e como gostaria de se ver daqui a cinco anos.

Por exemplo. “Eu sou o Fulano, alguém sonhador mas muito tímido. Tenho vontade de realizar muitas coisas mas minha timidez me impede de ser quem eu gostaria de me tornar. Tenho vontade de conhecer pessoas mas me sinto paralisado pelo medo ao tentar conversar com alguém. Porém agora sei que esse é apenas um estado de espírito e me vejo daqui a cinco anos sendo uma pessoa comunicativa, que expressa suas ideias e não tem medo de se arriscar. Sei que estou tomando as ações necessárias para mudar minha personalidade e vou me tornar minha melhor versão a partir de hoje.”

Adapte o exemplo acima e escreva com suas palavras seus sentimentos. Quando você expressa seu sentimento no papel essa energia de transformação começa a ser materializada no universo. Após escrever leia para si em voz alta para que isso entre cada vez mais no seu subconsciente.

Agora, não adianta apenas pensar e escrever, vamos para a parte mais importante: a prática. Nada vai superar a prática, ter uma boa mentalidade é essencial mas são os desafios diários que vão mudar sua vida.

Se desafiando na prática

Há dez anos atrás quando decidir perder a timidez, eu mesmo passei a me desafiar fazendo coisas fora do meu comum. Por exemplo, falar com desconhecidos, andar cantando pela rua, dançar em público ou gravar vídeos contando alguma piada sem graça.

Assim você enfrenta o seu medo da rejeição e mostra para seu cérebro que aquela “situação de perigo” que ele criou não é real.

Exercícios práticos

Vou falar de alguns exercícios bem simples mas quero que faça o dever de casa e pesquise por conta também na internet mais formas de superar seus medos.

Um bem simples é começar a dar bom dia e boa tarde para todo prestador de serviço que encontrar pelo caminho. Cumprimente o porteiro do prédio, o motorista do ônibus ou Uber, agradeça e deseje um ótimo dia para a caixa do super mercado.

Talvez você já faça isso no automático, mas agora quero que faça de forma consciente. Preste atenção em como ela está vestida, na expressão dela, esteja presente no momento e fale com entusiasmo. Como se você quisesse realmente melhorar o dia daquela pessoa.

Você também pode puxar assunto com desconhecidos na rua, afinal eles nunca mais vão te ver mesmo. Então quando estiver no ponto de ônibus ou na fila do banco se desafie a perguntar as horas para alguém, quando ela responder, comente algo sobre o clima ou faça alguma pergunta aleatória.

Raramente a pessoa vai ser antipática aí te responder, mas se acontecer relaxe. Fique feliz por estar se desafiando.

Depois comece a repetir esses exercícios mas agora tente olhar nos olhos das pessoas. Coloque como meta falar com cinco pessoas que não conhece por dia e ao chegar em casa anote a cor dos olhos de cada um. O contato visual é algo difícil no começo mas com o tempo você acostuma e perceberá o quanto as pessoas vão admirar isso em você.

Veja mais  Atividades on-line ajudam idosos durante a pandemia

Após essa fase comece a criar outras metas, pergunte o nome das pessoas desconhecidas durante uma conversa e ao final do dia os anote.

Depois comece a elogiar pessoas desconhecidas, por exemplo, diga que o atendimento foi muito bom para a caixa do mercado. Falando com educação e respeito certamente todos vão gostar de receber elogios ao mesmo tempo que você melhora sua timidez.

Respeite seus limites mas se desafie a cada dia fazer mais, verá que essa espécie de “jogo” vai se tornar divertido.

E lembre que a ideia não é usar as pessoas desconhecidas para perder sua timidez, então sempre seja cordial e simpático e deixe um belo sorriso para quem conversar com você.

Se desafiando em casa

Talvez você esteja em total isolamento devido a quarentena. Então comece a se desafiar pelo celular.

Uma tática muito boa é fazer elogios aleatórios, novamente com respeito, mande mensagem para aquelas pessoas que você conhece mas não conversa tanto. Diga que só está passando para agradecer pela amizade e desejando um ótimo dia. Elogie seus amigos e amigas.

Quando alguém da sua família precisar solicitar algum orçamento se ofereça para fazer o contato com o prestador de serviços.

Sei que muita gente detesta a própria voz, principalmente quem é tímido, mas se desafie a mandar áudio para seus amigos ao invés de escrever. Lembre que o objetivo aqui é passar vergonha mesmo, então não existe nada de ridículo.

Você pode se gravar em vídeo com o celular, não precisa postar na internet. Apenas grave para você. No começo vai ser muito estranho, mas com o tempo vai se acostumar a se ver e sua timidez vai escorrendo pelo ralo.

Lembrando que escrevi lá no começo, me desafio dessa forma há dez anos. Não que vá demorar todo esse tempo para você, mas superar a timidez é um processo diário e constante. Até hoje algumas situações específicas me causam frio na barriga, a questão é que eu decido enfrentar todas elas.

Foque no processo

Já temos muitas lições e exercícios para praticar até aqui.

Vou deixar só mais um lembrete muito importante. Quando estiver praticando esses desafios, foque apenas no que você pode fazer. Você não tem controle sobre a reação dos outros, não se importe se alguém não te responder um bom dia, por exemplo. Pense que você está fazendo a sua parte e fique feliz por estar se desafiando a cada dia.

Não se cobre quando você travar em algum desafio, apenas respire e tente de novo outro dia. Respeite seu tempo e seu processo.

Também é muito válido procurar ajuda de profissionais. Se consultar com uma psicóloga, fazer curso de teatro (eu fiz e recomendo muito), curso de oratória e outros.

Com o tempo você vai calejando sua timidez e passa a não se importar mais com o que vão pensar, afinal você está feliz por estar enfrentando seu medo e passando vergonha de próposito. Isso muda tudo!

Um abraço e até a próxima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *