Como encontrar seu propósito de vida

Como encontrar seu propósito de vida

No passado, as únicas preocupações do ser humano eram: se alimentar, ter um abrigo e se reproduzir. Hoje, começamos o dia tendo que escolher entre pão francês ou integral, 20 combinações de roupas, pagar as contas ou comprar uma TV nova, fazer faculdade ou empreender e, no final do dia, escolher um entre 50 filmes na internet para assistir (e tudo isso mexendo no celular ao mesmo tempo). Não dá pra negar que a tecnologia é boa e nos permite várias opções de carreiras para seguir. Mas hoje, muitos de nós, em meio a essa enxurrada de possibilidades, se sente perdido e sem propósito na vida. Se esse é seu caso, confira algumas dicas de alguém que já se sentiu assim e hoje encontrou sentidos para ter paixão pela vida. Lembrando que não existe uma fórmula mágica, são apenas reflexões. E se fizer sentido, aplique na sua vida. Nada é por acaso, se você está lendo esse texto é porque já existe algum propósito.

Comece pelo que  NÃO gosta

Talvez você ainda não tenha encontrado o seu propósito na vida, porque não sabe muito bem o que gostaria de ser ou fazer na vida. Se este é seu caso, que tal fazer o caminho inverso?

Muito provavelmente você saiba o que não gosta, coisas do tipo: “não quero ser uma pessoa tímida”, “não quero ter que estudar isso”, “não quero trabalhar com isso”. Liste em um papel o que você não quer ser em cada área da sua vida, nos relacionamentos, trabalho, família, etc.

A partir dessa lista você poderá ter uma visão geral de aspectos que você não gosta na sua vida e identificar caminhos que possam te afastar disso e te aproximar do que você nasceu para fazer.

Por exemplo, eu era muito infeliz porque não gostava de trabalhar nos escritórios sentado o dia todo. Então busquei outros trabalhos em que eu pudesse me movimentar mais.

Expanda sua perspectiva

A partir dessa lista, do que não gosta de fazer, comece a listar os caminhos que poderia seguir para encontrar o que gosta de fazer. Por exemplo, eu não gostava de ser uma pessoa muito tímida e queria gravar vídeos. Então, fui estudar teatro para desenvolver minhas habilidades de comunicação.

E sim, foi um grande desafio para mim, mas para encontrar seu propósito você precisa se arriscar a aprender algo novo e expandir sua perspectiva de possibilidades na vida. E quando eu falo em “se arriscar” não estou falando necessariamente em pular de paraquedas de um avião (apesar de ser dos meus sonhos). Você pode começar com o simples, apenas fazer algo diferente do que está na sua rotina, por exemplo ler um livro de um assunto que não conhece, fazer um curso gratuito pela internet, tentar fazer um bolo (vai que você é Masterchef e nem sabia, risos). Parece bobagem, mas pequenas atitudes vão moldar sua autoconfiança para realizar grandes mudanças.

Ao invés de ir ao supermercado pelo mesmo caminho, use outra rua. Frequente lugares diferentes dos que sempre foi. No seu trabalho, inverta a ordem com que faz as atividades, tente conhecer outros setores da empresa. Escute novas músicas, veja novos filmes.

Porque quanto mais experiências diferentes você tiver, mais rico será seu poder de escolha para encontrar o que nasceu para fazer. Alguns dos meios para isso são: ler livros, fazer cursos, trabalhos diferentes, conhecer pessoas, viajar.

O medo e o desconforto de se arriscar serão temporários mas a satisfação e o conhecimento das experiências permanecerão para a vida inteira.

O mais importante não é “o que” e sim “o como” viver

Talvez você não precise mudar totalmente sua vida para encontrar seu propósito. Porque o mais importante não é “o quê”, e sim “como” você vive sua jornada. Passar a olhar sua vida de outros ângulos ou buscar fazer sua rotina de uma forma diferente pode te ajudar nesse processo.

Para isso, tente olhar sua vida de fora. Com certeza, você já deu muitos conselhos para outras pessoas. Está na hora de passar a se ouvir mais. Separe alguns minutos do dia, se concentre apenas na sua respiração e na sua mente, passe a ver sua vida como se fosse alguém de fora analisando. Não para se julgar, mas prestando mais atenção a cada detalhe do seu dia a dia, percebendo como você vive, e se questionando de quais outras formas você poderia viver.

Para ficar mais claro, vou contar uma experiência: Em um dos trabalhos nos escritórios, eu fazia relatórios no computador para uma fábrica de caminhões. Eu sentia que meu trabalho era inútil, que apesar de ganhar dinheiro, eu não causava impacto no mundo ficando sentado atrás do computador. Mas um belo dia fiz esse exercício que citei acima, e me olhando de fora, de uma perspectiva maior, pude perceber a importância do meu trabalho. Que aqueles relatórios eram uma parte do processo que permitia que milhares de caminhões fosse produzidos e rodassem pelo país transportando alimentos para nossos lares.

Mesmo assim, ainda continuei não gostando da parte de trabalhar sentado e mudei. Mas quando olho para o passado, sinto que meu trabalho foi importante.

Cave fundo, crie seu propósito

Esta é uma parte mais avançada, que exige muito autoconhecimento. A boa notícia é que não existe ninguém que te conhece melhor do que você… Talvez só não saiba disso ainda.

Então, passe a buscar os seus “porquês” na vida. Falo aqui daquilo que faz seu coração vibrar, aquela chama que sente dentro de você. Não de desejos superficiais, como por exemplo “quero ganhar muito dinheiro”… Se pergunte o porquê desse desejo. É para ficar rico? Para acabar com a fome no mundo? Não há certo ou errado, cada um de nós tem suas preferências. O que quero dizer é que nem sempre a vida vai te mostrar todos seus propósitos se você se prender a pensamentos rasos. Quando mergulhar fundo dentro de si, se conhecendo, será capaz de criar seus próprios propósitos de vida.

Mas se caso você ainda não sinta essa paixão por nada na vida, relaxe. Algumas pessoas passam uma vida inteira sem sentir isso, apenas vivendo um dia após o outro sem propósito e nunca param para pensar nisso. Então, se você está lendo esse texto até aqui, quer dizer que já caiu a ficha de que a vida tem muito mais a lhe oferecer.

Se nada der certo, desista de procurar propósito

Isso mesmo, se tudo isso falhar ao invés de pensar tanto sobre a vida apenas viva…

Talvez já tenha acontecido com você de tentar muito lembrar de algo e não conseguir resgatar na memória. E quando você se distraiu fazendo outra coisa, acabou lembrando. Pois então, um caminho alternativo para encontrar seu propósito é deixar de focar toda sua atenção nisso. Não estou falando para se acomodar e continuar vivendo infeliz, mas sim tirar a pressão de si e permitir que a criatividade do seu cérebro seja mais liberta. E, durante o seu dia a dia, inconscientemente, você passe a identificar coisas que gosta de fazer e que são seus propósitos de vida.

Reconheço que esse final de texto soou um pouco desmotivacional. Então fique com essa última reflexão: Caso hoje você recebesse uma carta mágica com letras douradas descrevendo qual seu propósito de vida e o trabalho perfeito para você, acha que estaria com mais liberdade ou limitações?

Passando a focar só nas verdades escritas na carta, talvez você deixasse de viver inúmeras experiências diferentes e incríveis. Então, estar sem propósito nem sempre é negativo. Se você se sente assim hoje, não desanime, se sinta livre para o que o universo irá lhe oferecer nos próximos instantes.

Um forte abraço e até a próxima semana.

Francisco Albuquerque

@pedreiromodel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *